Caminhada missionária dos xaverianos na Tailândia

0
0
0
s2smodern
0
0
0
s2smodern
powered by social2s

“Senhor, por meio do Fundador, nos reuniu em família religiosa, para tornar presente entre os não cristãos a Igreja que é comunhão e fraternidade nova em Cristo. Como família compartilhamos tudo...” (C. 35).  Nestas últimas duas semanas, estas palavras das nossas Constituições adquiriram particular relevância na nossa vida aqui na Tailândia.

13monges budistas tTrês eventos muito significativos, que nos fazem perceber como a missão é verdadeiramente comunhão, uma comunhão com Deus, na nossa Congregação com todos os nossos irmãos xaverianos e com todas as pessoas que compartilham nosso carisma e espiritualidade de maneira diferente.

No dia 14 de setembro, nosso confrade Pe. Gordianus Afri, chegou à Tailândia, sua destinação missionária e, em 22 de setembro, o Pe. Edgar Nava, juntou-se a nós. Finalmente, no dia 21 de setembro recebemos do Padre Geral e seu Conselho a comunicação do decreto como Delegação Xaveriana da Tailândia e a nomeação do Superior Delegado e dos conselheiros. Estas são realmente três boas notícias para a Tailândia.

Na Tailândia, os Missionários Xaverianos empenham-se no primeiro anúncio do Evangelho, que "introduz o homem no mistério do amor de Deus" (RMi, 44) e liberta a pessoa e toda a comunidade humana. Acreditamos que esse compromisso seja o desejo de Deus para nós, algo irrevogável, "ad vitam". Este é o verdadeiro significado do "Decreto para o estabelecimento da Delegação Xaveriana da Tailândia".

A presença xaveriana na Tailândia é expressão do nosso carisma a serviço da Igreja. Acreditamos que seja o Espírito Santo quem nos enviou aqui e agora, isto é confirmado pela Congregação através da Direção Geral. Esta importante decisão ratificou um processo contínuo de discernimento.

A partir da chegada dos dois primeiros confrades, em janeiro de 2012, tentamos aprofundar nos contextos em que fomos chamados a trabalhar, conscientizando-nos lentamente dos desafios e dificuldades a serem enfrentados neste país budista. Durante esses seis anos de presença na Tailândia, começamos a nos questionar sobre o que poderia ser a "melhor maneira para sermos missionários" neste país. Temos como residência diferentes lugares (Nonthaburi, Km48, Samut Saakhon e, mais recentemente, Khlong Toei e Um Phang)...

Agora podemos ver com mais clareza a caminhada que estamos fazendo e os caminhos que podem ser abertos, para desenvolver nossa presença na Tailândia. Por esta razão, sentimos que este foi realmente o momento certo para passar do "grupo Xaveriano na Tailândia" parra uma maneira mais formal "Delegação Xaveriana".

Por enquanto, na Tailândia há duas comunidades: uma no norte-oeste do país, em uma 'área marcada pela presença de diferentes grupos étnicos e tribais na fronteira com Myanmar; o outro em Bangkok, "inserido" no contexto de uma grande favela "mista" com os leigos. Ambas comunidades são enriquecidas pela passagem de numerosos voluntários, tanto da Tailândia quanto de outros países, envolvendo-os em nossa dinâmica comunitária e considerando sua presença como uma ajuda e uma "provocação" para nosso estilo de vida missionário.

A chegada de Gordiano e Edgar grupo enriquece muito o grupo xaveriano, de fato, sendo sete em vez de cinco xaverianos nos dá uma sensação de estabilidade, encoraja-nos e nos faz sentir que a Tailândia é uma missão que está ao cuidado da família xaveriana. Receber novos missionários traz uma renovação, um movimento que vem de Deus com o dom da multiplicidade de pontos de vista sobre os desafios que nos esperam.tailan.monje

Antes de tudo, nos alegra estarmos agora reunidos como família, de todos os continentes nos quais os Xaverianos estamos trabalhando, com o Evangelho, nas nossas mãos, com toda a energia e a imaginação, entre os não cristãos, os pobres, os fracos, os marginalizados pela sociedade, as vítimas da opressão e da injustiça (C 9). Surpreso por Deus já estar presente nas pessoas a quem somos enviados, somos convidados aos amar, sendo uma expressão da proximidade de Deus para com o povo tailandês.

As boas notícias recebidas nas últimas duas semanas também animaram nossa reflexão. Vemos entre nós um certo fermento, novas ideais, possíveis novas presenças xaverianas no futuro, maior envolvimento no diálogo inter-religioso e na compreensão das culturas tribais em que estamos presentes no norte do país.

Agradecemos a Deus pela comunidade "mista" expressa em Bangkok. Acreditamos que este modelo de presença é realmente adequado para sermos proclamadores do Reino neste contexto e agradecemos ao Senhor por todos os jovens voluntários que vêm bater à nossa porta para fazer parte do nosso trabalho missionário.

Missionários Xaverianos no Brasil
Copyright ©2018