Filho de Deus, meu menino!

Google Plus

Quinta, 11 Outubro 2018

Tempo Comum

Lc 11,5-13

Em escuta do espírito

Ó meu querido amigo Espírito Santo, te agradeço e te louvo por nunca me deixares só, por ser esse amigo que sempre está ao meu lado e que sempre abre as portas de Vosso coração, mesmo que eu falhe, sempre estás disposto e aberto para me receber. Eu te amo e te agradeço por isso e por tudo de bom que fazer por mim. Neste dia peço que esteja comigo para que, na sua presença, a tua companhia não me venha a faltar. Vem ilumina-me, amém!

Em escuta da Palavra

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: “Se um de vós tiver um amigo e for procurá-lo à meia-noite e lhe disser: ‘Amigo, empresta-me três pães, porque um amigo meu chegou de viagem e nada tenho para lhe oferecer’, e se o outro responder lá de dentro: ‘Não me incomodes! Já tranquei a porta, e meus filhos e eu já estamos deitados; não me posso levantar para te dar os pães’; eu vos declaro: mesmo que o outro não se levante para dá-los porque é seu amigo, vai levantar-se ao menos por causa da impertinência dele e lhe dará quanto for necessário. Portanto, eu vos digo: pedi e recebereis; procurai e encontrareis; batei e vos será aberto. Pois quem pede recebe; quem procura encontra; e, para quem bate, se abrirá. Será que algum de vós que é pai, se o filho pedir um peixe, lhe dará uma cobra? Ou ainda, se pedir um ovo, lhe dará um escorpião? Ora, se vós que sois maus, sabeis dar coisas boas aos vossos filhos, quanto mais o Pai do céu dará o Espírito Santo aos que o pedirem!”

Comentário

Um belo e motivador Evangelho para começarmos bem o dia. Como não nos alegrar ao ouvir do próprio Jesus que temos um Amigo no céu que nunca nos abandonará e que sempre terá suas portas abertas para nós? É de extrema felicidade saber que por mais que nos sintamos em alguns momentos mais sozinhos, Deus se faz próximo; vai mais longe ainda, se faz meu amigo. Esta amizade enche minha terra de céu; de eterno o meu tempo e de transfiguração minhas imagens desfiguradas pelo pecado. Deus como nosso Pai não quer nada mais de nós do que nosso coração. Para Ele não importa o nosso antes e o nosso depois. Deus nos quer no agora! Ele quer de imediato estar em nossa companhia, mas para isso precisamos deixar as portas de nossos corações abertos também. Sempre ouvimos que Deus não nos desampara e que sempre está de porta aberta para nós, mas a pergunta certa é: estamos também de portas abertas para Deus? Se nossa relação com Deus caminha na amizade de profunda comunhão, então, toda vez que digo: ´Sou filho de Deus, ´ rebomba do céu a resposta dele: ´Meu menino`

Jovens de Hortolândia - Paróquia São Guido

Missionários Xaverianos no Brasil
Copyright ©2018