Mães: como o bom pastor

Domingo, 12 Mai 2019

Tríduo Pascal

Jo 10,27-30

Em escuta do espírito

Neste quarto domingo da Páscoa, também conhecido como domingo do Bom Pastor, invocamos o divino Espírito para que nosso coração seja terreno dócil à divina Palavra em nós semeada.

Em escuta da Palavra

Naquele tempo, disse Jesus: "As minhas ovelhas escutam a minha voz, eu as conheço e elas me seguem. Eu dou-lhes a vida eterna e elas jamais se perderão. E ninguém vai arrancá-las de minha mão. Meu Pai, que me deu estas ovelhas, é maior que todos, e ninguém pode arrebatá-las da mão do Pai. Eu e o Pai somos um”.

Comentário

Nesta liturgia dominical, nos é dado de contemplar o Cristo Ressuscitado e sua presença de Bom Pastor em nossas vidas. Pastor e ovelhas: imagens tão distantes em meio aos cimentos de nossas cidades, mas tão evocativas em nosso imaginário. As ovelhas seguem o pastor por intuirem que, durante o dia, ele as levará para prados verdejantes e, de noite, as levará para um abrigo seguro, longe de animais ferozes. Seguir o pastor, para a ovelha, é questão de vida ou morte. Não deveria ser assim para nós também? Seguir a Cristo é questão de vitalidade; Ele soma vida à nossa vida. Além disso, a ovelha reconhece a voz do pastor. Antes das palavras, nós acolhemos uma voz e, se já nos é conhecida, faz habitar dentro da nossa interioridade a pessoa que a pronuncia. O discipulado a Cristo Bom Pastor deve ser pautado na intimidade de quem conhecep porum envolvimento em primeira pessoa. Todo apelo de fecundidade existencial é um eco da voz do pastor Jesus. Ah sim... e Ele ama chegar a nós com voz de ternura e carinho; com voz de mãe. A todas elas, no dia de hoje, nosso mais sincero: Obrigado!

Missionários Xaverianos

Vídeo e áudio



Links Relacionados

https://youtu.be/UPYc3KSiPBg