A tenda da misericórdia

  • Giomar Henrique Clemente
  • Novidades
0
0
0
s2smodern
0
0
0
s2smodern
powered by social2s

Vivemos em 2016 o Ano da misericórdia instituída pelo Papa Francisco na festa da Imaculada Conceição, em 08 de dezembro de 2015, e que se concluirá na solenidade litúrgica de Jesus Cristo, Rei do Universo, a ser celebrada a 20 de novembro de 2016.

As motivações para proclamação deste Ano Santo estão na bula de proclamação “Misericordiae Vultus”, que foi e está sendo objeto de estudo dos cristãos católicos no mundo inteiro, desde o ano passado.

Buscando um melhor entendimento do que estamos vivendo, mencionamos a seguir trechos retirados da bula, especificamente no seu número 3. O Papa Francisco, explicando a importância desse ano, afirma que “Há momentos em que somos chamados, de maneira ainda mais intensa, a fixar o olhar na misericórdia, para nos tornarmos nós mesmos sinal eficaz do agir do Pai. Foi por isso que proclamei um Jubileu Extraordinário da Misericórdia como tempo favorável para a Igreja, a fim de se tornar mais forte e eficaz o testemunho dos crentes”. Fundamentando o significado da data escolhida como abertura, enfatiza que ela faz memória do “[...] modo de agir de Deus desde os primórdios da nossa história. Depois do pecado de Adão e Eva, Deus não quis deixar a humanidade sozinha e à mercê do mal. Por isso, pensou e quis Maria santa e imaculada no amor (cf. Ef 1, 4), para que Se tornasse a Mãe do Redentor do homem. Perante a gravidade do pecado, Deus responde com a plenitude do perdão”.

Em Deus, constatamos que a misericórdia será sempre maior que qualquer pecado, e perante isso não se pode colocar limites ao amor que sempre perdoa. Como sinal visível da misericórdia nesse Ano Santo, estão as Portas Santas, abertas pelo Papa na mesma ocasião. A Porta da Misericórdia ou Porta Santa, objetiva levar às pessoas a “experimentar o amor de Deus que consola, perdoa e dá esperança”.

Estas portas se fazem presentes nas diversas Dioceses espalhadas pelo mundo, e assim a encontramos na Igreja do Brasil. Segundo recorda o Papa Francisco, a Porta Santa foi aberta considerando também o “cinquentenário da conclusão do Concílio Ecuménico Vaticano II. A Igreja sente a necessidade de manter vivo aquele acontecimento. Começava então, para ela, um percurso novo da sua história. Os Padres, reunidos no Concílio, tinham sentido forte, como um verdadeiro sopro do Espírito, a exigência de falar de Deus aos homens do seu tempo de modo mais compreensível.

Derrubadas as muralhas que, por demasiado tempo, tinham encerrado a Igreja numa cidadela privilegiada, chegara o tempo de anunciar o Evangelho de maneira nova. Uma nova etapa na evangelização de sempre. Um novo compromisso para todos os cristãos de testemunharem, com mais entusiasmo e convicção, a sua fé. A Igreja sentia a responsabilidade de ser, no mundo, o sinal vivo do amor do Pai”.

tenda1Como espiritualidade central desse momento, estão as Obras de Misericórdia Corporais e  Espirituais, fortemente recordada no tempo quaresmal desse ano.

Assim sendo, focalizamos nossa atenção na obra de misericórdia corporal “VISITAR OS PRESOS”. Partimos dela analisando o contexto social e a distância com diversas barreiras que não favorecem a sua concretização. Visitar um preso não é fácil e nem simples, sobretudo para quem não possui nenhum grau de parentesco. A burocracia, por medida de segurança, não favorece a concretização desta obra de misericórdia de forma mais frequente.

É com este pressuposto e motivação, iluminados pelo Ano Santo, que a Paróquia São Guido Maria Conforti e o Noviciado Xaveriano (Hortolândia-SP) iniciou no dia 02 de abril de 2016 (sábado), a pastoral “Tenda da Misericórdia”, buscando ser presença junto ao Complexo Penitenciário Hortolândia-Campinas, localizado na Rod. Campinas Monte Mor, Km 4,5 e Km 5, divisa entre a cidade de Hortolândia e Campinas.

Para uma melhor compreensão, apresentamos a seguir alguns dados referentes a este espaço.

O primeiro presídio “Professor Ataliba Nogueira”, foi instalado em 1986, e os demais Centros de Detenção Provisória –CDPs surgiram em 2003. O Complexo Penitenciário abriga aproximadamente 11 mil presos e atualmente é composto por 07 unidades, sendo, 03 Centros de Detenção Provisória, 01 Centro de Progressão Penitenciária e 03 Penitenciárias. A Tenda da Misericórdia atua nos dias de sábado e domingo, especificamente pela manhã, das 7:00hs às 10:00hs, com revezamento de lideranças das diversas pastorais existentes na paróquia.

A principal finalidade é a aproximação com os familiares dos detentos durante a visita, procurando escutar, conversar, rezar, ser presença, além de oferecer café e água durante o período de espera, de acordo com a organização das equipes escaladas.

Nota-se que há uma enorme demanda de visitantes, oriundos de lugares distintos e distantes, dos quais muitos enfrentam longas horas de viagem. O portão de acesso ao Complexo Penitenciário (no sábado e domingo) é aberto às 7:30hs, quando os visitantes entram para se posicionarem em frente aos presídios. Neste espaço, aguardam os trâmites de fiscalização (seja da documentação, como da alimentação e outros objetos), e em seguida são liberados para o encontro com seus familiares no presídio. Muitas dessas pessoas chegam por volta das 5:00hs da manhã, e aguardam a entrada no local a partir das 7:30hs, conseguindo entrar e se encontrar com seus familiares detento, no mais tardar as 12:00hs. A visita encerra as 16:30hs.

Sendo uma iniciativa nova e desafiadora, a Tenda da Misericórdia está em período de estruturação em termos de uma equipe que a coordene. No momento, segue sobre a orientação dos padres xaverianos,com a colaboração diretamente de um noviço, responsável por articular as equipes em cada final de semana. Nota-se que tem sido positivo esta presença e de grande necessidade, sobretudo com o apelo do Ano Santo. Neste sentido, uma aproximação com a pastoral carcerária (que já atua no local) em nível de arquidiocese de Campinas está sendo construída, pois, forças somadas são sempre mais fortes.

O apostolado das equipes no sábado e domingo, inicia as 7:00hs com a chegada na Tenda, seguida do momento de oração, café, orientações, e as 7:30hs os missionários dirigem-se para dentro do campo de missão. Lá é o espaço de diálogo, de estar com as pessoas, onde o encontro acontece. Nos dias de domingo, as equipes responsáveis pela visita concluem a pastoral com a Celebração Eucarística na Comunidade Cristo Libertador (Bairro Peron), localizado a alguns metros da Tenda. Nesta Igreja, tanto no sábado, como no domingo, um padre xaveriano permanece a disposição para atendimento, de maneira especial para os familiares que visitam o Complexo. A igreja Cristo Libertador é o local de base para a Tenda, onde as pessoas podem também fazer doações de materiais para esta missão, bem como se informar a respeito e colaborar.

Como parte também deste projeto, os acólitos, coroinhas, catequese, juventude, IAM, articulados pela Comunidade do Noviciado Xaveriano, estarão realizando a Caminhada da misericórdia, no dia 18 de junho (sábado), com início às 15:00hs. A mesma objetiva envolver aqueles que não podem ir diretamente no local da missão, seja pela idade, ou outro motivo, à participar através da oração. Quer ser também momento de sensibilizar toda a comunidade e a sociedade para uma visão misericordiosa com estes irmãos e irmãs que se encontram privados da liberdade, pois, é o próprio Jesus Cristo que nos adverte “Estive preso e fostes me visitar” (Mt 25, 36).

Que São Guido Maria Conforti interceda as bênçãos de Deus para todos os Missionários e Missionárias que se colocam neste serviço! Participe conosco também nesta missão!