ENCONTRO DA TRÍPLICE FRONTEIRA

Aconteceu entre os dias 05 e 07 de setembro, no Centro Pastoral de Tabatinga (AM) um Encontro de pastoral da Tríplice Fronteira, sobre o Sínodo Panamazônico.

Contou com a presença de várias comunidades, leigas/os, religiosos/as, bispos das três dioceses da tríplice fronteira: Peru, Colômbia e Brasil. Eram aproximadamente 80 pessoas, entre as quais uns quinze indígenas e oito jovens (indígenas).

No encontro foram retomados os objetivos do Sínodo, assim como os crimes socioambientais contra Amazônia. Foram formados grupos para analisar os desafios, as coisas a serem acrescentadas no instrumentum Laboris, assim como propostas, soluções e esperanças.

Ao mesmo tempo vimos o que podemos fazer juntos como dioceses da tríplice fronteira. Uma das prioridades a serem trabalhadas, são os jovens, que solicitaram assessoria para lideranças, sobre o tema da ecologia integral. Apareceram duas palavras para serem aprofundadas: a interculturalidade e a interreligiosidade, ligadas à realidade indígena. Em fim houve propostas e decisões para ações conjuntas em nível da tríplice fronteira, nas muitas realidades em comum. 

Para concluir, o domingo passado 08 de setembro, em Atalaia do Norte (AM), paróquia São Sebastião, a missa da noite foi presidida pelo bispo diocesano Dom Adolfo Zon, sx, para dar oficialmente a posse ao Pe Alberto como pároco e ao Pe Zezinho como vigário paroquial. Após a missa teve recepção com o povo com janta e bolo.

PANI2

PANI3

PANI5

PANI

Pe Alberto Panichella