A presença dos Missionários Xaverianos no Brasil

0
0
0
s2smodern
0
0
0
s2smodern
powered by social2s

Os primeiros quatro Missionários Xaverianos chegaram ao Brasil em 27 de junho de 1953, desembarcando no porto de Santos (SP). Começaram a trabalhar no norte do Paraná, na diocese de Jacarezinho (criada em 1926), nas pequenas cidades de Centenário do Sul, Cafeara, Itaguagé, Santo Inácio, entre outros lugares.

Mais tarde no território de Londrina, (diocese criada em 1956). O norte do Paraná era pioneiro, precisava ser construído quase tudo, havia apenas algumas pequenas igrejas de madeira, mas às vezes, nada mesmo, nem sequer lugar para dormir.

Desde o começo houve a preocupação com a formação de novos missionários, em 1959 foi aberto o primeiro seminário menor em Jaguapitã (PR), posteriormente outros seminários em Londrina (PR), Curitiba (PR), Belo Horizonte (MG), Campinas (SP), São Paulo (SP)... Em 1961 aos xaverianos da região do Brasil sul foi confiado pela Santa Sé o território de Abaeté do Tocantins no Pará, na região Amazônica. A Prelazia foi fundada em 25  de novembro de 1961, tendo como primeiro bispo o xaveriano Dom Giovanni Gazza e posteriormente Dom Angelo Frosi, elevada a diocese em 08 de agosto de 1981, com o nome de Abaetetuba (PA).

Com a urbanização, o crescimento das metrópoles os Missionários Xaverianos diminuíram a presença no norte Paraná. A urgência pastoral missionária se tornou gritante nas grandes periferias de São Paulo, Curitiba, Londrina, Belo Horizonte... Portanto, assumiram o trabalho nas periferias, nas pastorais sociais com os sem casa, os sem-terra, os meninos de rua, nas CEBs (Comunidades Eclesiais de Base). Mais uma vez foi necessário construir formando comunidades e paroquiais.

murazzo arns 1024x749 Dom Paulo Arns, na época cardeal arcebispo de São Paulo afirma: 

“Os xaverianos eram as pessoas mais indicadas para iniciar o trabalho nas periferias, sobretudo porque eles são acostumados a inculturar-se, quer dizer aceitar a maneira de exprimir-se do povo, e ao mesmo tempo a transmitir a mensagem cristã quando é possível tanto pelas obras de caridade quanto pela organização das comunidades e das paróquias quando necessário.

Então veio esta ideia e ela foi executada com muito amor por minha parte e com muita confiança nos xaverianos pelo passado deles e também por causa dos ideais dos xaverianos e por isso foram chamados em 1980.

Nós resolvemos por causa de uma imensa construção de casas para pobres que foi feita em Guaianazes e justamente eu não sabia come resolver este problema que veio de repente em cima de São Paulo e os xaverianos foram os que primeiro enfrentaram o problema missionário de Guaianazes”.

As periferias foram o novo campo missionário no enfoque eclesiológico de formação da igreja local.

xav

Atualmente, os Missionários Xaverianos trabalham nos estados do Paraná, São Paulo e Minas Gerais, atuam pouco mais de quarenta xaverianos, sendo italianos, brasileiros, mexicanos, congoleses e bengalis.

Estão presentes em oito dioceses, em um total de onze paróquias, três comunidades formativas e duas comunidades religiosas.

Também existem vários missionários xaverianos brasileiros que trabalhando além Fronterias:

nas Filipinas, Tailândia, Japão, Chade, México, Camarões, Espanha

e vários estudantes nas teologias internacionais de Manila (Filipinas), Yaundé (Camarões), Parma (Itália) e Cidade do México.