Quaresma: tempo de preparação interior

  • Diego Costa Azevedo
0
0
0
s2smodern
0
0
0
s2smodern
powered by social2s

Quaresma é um período de 40 dias penitenciais, da Quarta Feira de Cinza até a Quinta Feira da Semana Santa (Missa e Lava-pés excluídos), menos os domingos. “40” é número sagrado pois nos lembra os 40 dias de Noé na arca, de Moisés no Sinai e de Elias no caminho para o Horeb; e ainda os 40 anos do povo de Deus no deserto rumo à terra prometida. Jesus viveu sua Quaresma rezando e jejuando 40 dias após o batismo.


A Quaresma é um tempo que a Igreja nos oferece para aperfeiçoarmos a nossa fé e a nossa vida.  Propondo-nos (1) as práticas penitenciais, como o jejum, (2) as práticas de caridade, como a esmola e as obras de misericórdia, e (3) uma vida de oração mais intensa, a Igreja nos ajuda em vista da Páscoa e também para todo o tempo pascal.

As práticas penitenciais ajudam a fortalecer o espírito nas tentações e a nossa intimidade com Deus. Não é só fazer por fazer ou por aparecer. (Nós cuidamos mais de melhorar nosso ser ou apenas nossa imagem?)

**Hoje em dia, muitas pessoas aprenderam a adaptar o empenho quaresmal conforme a sua realidade. Quem é guloso reduz a comida (jejum), ou deixa de comer algum prato mais gostoso ou rico (abstinência). A Igreja recomenda de não comer carne (de boi, de frango, de porco...)

nas sextas feiras da quaresma.  Pode-se abster ou jejuar das telenovelas, do cigarro, dos alcoólicos, das redes sociais, do jogo de baralho, do jogo do bicho, dos pornôs, dos palavrões, do pessimismo, da raiva ...

É uma oportunidade, sobretudo para os jovens. Por exemplo, pode-se cortar as redes sociais a cada dois dias, ou duas vezes por semana...

O Senhor dá força para preservar no propósito. A igreja é lugar privilegiado onde procurar um padre que oriente sobre que tipo de exercício fazer e que dê o perdão de Deus na confissão.

“Desejo uma boa Quaresma, bons exercícios espirituais!”

Pe. Arnaldo Devidi