NA DIFERENÇA IGUAIS

  • ELIZETE DA APARECIDA TOLEDO
  • Leigos
0
0
0
s2smodern
0
0
0
s2smodern
powered by social2s

São Pedro e São Paulo, homens tão diferentes e tão iguais no seguimento de Jesus Cristo.

Simão, homem de Cesaréia de Felipe, segue o Mestre e o reconhece como o Cristo, o Filho do Deus Vivo. Pedro contém em si o Simão Pescador assim como Pedro contém a rocha, a força e o destemor. Saulo fariseu, conhecedor da Lei, persegue aqueles que pensam diferente, no arroubo de defender o que é considerado verdadeiro. Paulo, torna-se o maior missionário, após, deparar-se com uma pergunta: “Saulo, Saulo, por que Me persegues? Saulo perguntou: Quem és Tu, Senhor? A voz respondeu: Eu sou Jesus a quem tu persegues” (1 Cor, 9, 3-5). Dois homens diferentes entre si, um pescador, outro doutor, um reticente, outro seguro e dono de si. Diferentes na vocação, no caráter, no estudo e na missão. Ambos encontram em Cristo o sentido e significado de suas vidas. Em ambas as leituras do dia de hoje, uma certeza: Deus não abandona seus filhos no momento da provação. Neste e em todos os dias rezemos pelo Papa Francisco, que em meio às adversidades, tem nos ajudado a responder à questão gênese de nossa fé: QUEM É JESUS CRISTO? QUEM É JESUS CRISTO PARA MIM? A missão do Papa Francisco é dura, árdua, espinhosa, de modo especial nestes tempos de mudanças rápidas... contestações dentro e fora da Igreja... Pergunta chave e fundamental para a vida cristã. Deve ecoar diurtunamente e sempre em nossos ouvidos e de modo especial em nosso coração. Não é suficiente a resposta catequética ou teológica! A resposta deve brotar do nosso coração e do nosso agir cristão, assim demonstramos qual lugar Jesus Cristo ocupa em nossa vida e quem Ele é pela nossa existência. Não seria em vão gastar a vida confrontando e purificando nossa resposta, para que um dia possa possamos dizer como Paulo, quando escreve a Timóteo, seu dileto companheiro de missão. Paulo faz um "balanço" de sua vida, compara-a a um atleta no auge da corrida: "Combati o bom combate, terminei a minha carreira, conservei a fé..." (2Tm 4,6-8.17-18). Velho cansado pelo trabalho e por tantas lutas que enfretou, confia-se ao Senhor, Justo Juíz, aguarda o prêmio merecedido...