Missionários mortos pelo ebola mostram a alegria do Evangelho

0
0
0
s2smodern
0
0
0
s2smodern
powered by social2s

O bispo da diocese espanhola de Leon, dom Julián López Martín, escreveu uma carta a seus missionários em vista do Natal em que recorda que há cerca de 500 missionários de sua diocese, homens e mulheres, espalhados pelo mundo.

Em particular cita, por exemplo, os dois missionários espanhóis dos Fate-bene-fratelli, mortos nos últimos meses depois de terem sido infectados com o vírus Ebola na Libéria e Serra Leoa.

“Uma saudação afetuosa e fraterna lhes traga alegria e esperança de sua Igreja Matriz, que acompanha vocês não só na memória e oração, mas também com simpatia. Especialmente aqueles que estão na África”, escreve o bispo, lembrando que a epidemia de Ebola, dentre outros efeitos, colocou-os no centro das atenções por sua dedicação.

“Padre Miguel Pajares, que passou muitos anos em Leon, e o leoniano de Astorga, H. Manuel García Viejo, ambos Irmãos da Ordem Hospitaleira de São João de Deus, nos recordaram quem são, para quem trabalham e o que fazem com a alegria do Evangelho”.

Desejando a todos os missionários de viverem "um feliz e doce Natal", dom Julián López Martín recorda dois eventos particulares para eles: Ano da Vida Consagrada e o V Centenário de Santa Teresa de Jesus.


Fonte: Agência Fides.