Encontro do Centro de Estudos Africanos

0
0
0
s2smodern
0
0
0
s2smodern
powered by social2s

Do dia 5 a 9 de fevereiro 2018 na casa regional de Bujumbura realizou – se a Reunião do Centro Estudos Africanos. Estavam presentes:

Armando Coletto (Cameroun- Tchad), Amato Sebastiano e Deogracias Bacibone (RDC), Mario Pulcini, Rubén Macías e Gabriel Basuzwa (Burundi), Louis Birabaluge (Sierra Leoa), Barthélemy Minani (Moçambique), as irmãs Elisa Lazzari e Rosanna Bucci (Missionárias de Maria-Xaverianas).

Todas as Circunscrições e Delegações Xaverianas do continente africano estavam representadas.

A Direção Geral estava representada pelo padre Fabien Kalehezo, conselheiro geral. Padre Gabriel Basuzwa, como coordenador, acolheu e orientou a pauta do trabalho começando com uma avaliação do trabalho desenvolvido do Centro Estudos Africanos nestes últimos anos. Na noite do primeiro dia da Reunião celebramos a Eucaristia ‘na capela da Paz e do Perdão’ a Kamenge onde em setembro 2014 foram massacradas as nossas irmãs xaveriana Lucia, Bernardetta e Olga: esta Santa Missa  comunicou – nos muitas emoções e fortes sentimentos.

O momento de oração e a confraternização fraterna com os estudantes do propedêutico e da filosofia nos deram a oportunidade de vivermos a xaverianidade e a universalidade. Na avaliação do constante trabalho realizado pelo Centro de Estudos Africanos nestes 9 anos de vida os participantes manifestaram grande satisfação, apesar dos desafios. Ressaltou – se como positiva principalmente a fidelidade às publicações editoriais dos “Quaderni” (Cahiers). Durante a Reunião uma parte relevante da agenda tem sido dedicada para uma profunda avaliação da caminhada vivida e para uma elaboração de novas perspectivas em vista dos anos futuros. Foi atualizado também o estatuto com o intuito de torna-lo um instrumento de trabalho cada vez mais valioso, sobretudo pensando em quem for chamado a gerir e coordenar diretamente o Centro.

Entre outras, duas intervenções se destacaram.

Na primeira reflexão P. Louis Birabaluge explicou ‘a técnica de redação para um artigo numa Revista Missionária, ou seja:  Contar diariamente aquilo que se faz no formato próprio de um jornal missionário. Comunicar uma experiência missionaria num estilo de discernimento que valorize o positivo. Estudar e aprofundar um tema pastoral, teológico e missionário.

Na segunda intervenção, P. Barthélemy Minani “o mundo do livro: unidade entre a Missão e o livro” procurou mostrar que o Missionário e o livro estão fadados a conviver e a terem a mesma sina. É por isso que o Missionário não deve ter medo de ler ou de escrever porque o livro pertence à identidade do missionário. “A juventude e a Missão” e “A presença da mulher na reflexão eclesial” são os temas escolhidos para as próximas duas publicações deste ano 2018.

Na mensagem final da Reunião P. Fabien Kalehezo quis confirmar o apoio total por parte da DG ao Centro de Estudos Africanos. Ele lembrou que não pode ser um comprometimento opcional: deve ser um empenho constante por parte de todas as Circunscrições e, sobretudo, por parte dos Superiores delas. P. Fabien também frisou que o ano 2019 vai ser o 10° aniversário da fundação do CEA (P. Armando Colettofo foi o iniciador). Poderia ser uma grande oportunidade para podermos realizar algo de extraordinário.

  • pe. Mário Pulcini, sx.