Paróquia Missionária, comunidade de comunidades (Vídeo)

0
0
0
s2smodern
0
0
0
s2smodern
powered by social2s

A paróquia geralmente, tem apenas um desempenho burocrática, no sentido que é distribuidora de sacramentos e prestadora de serviços religiosos, portanto é um grande desafio que a paróquia se torne missionaria. O vídeo apresenta a experiência da paróquia São Francisco Xavier, atendida pelos missionários xaverianos formada por comunidade de comunidades em Coronel Fabriciano (MG).

Se pensarmos a paróquia como estrutura, pode significar o fim da missão por ser estática, burocrática, sem alma nenhuma, que cumpre apenas com suas obrigações. Ao contrário a missão nasce do amor, da caridade, das relações fraternas e verdadeiras, simétricas e dialógicas, estendidas a todos, sem excluir ninguém.

A missão na paróquia não passa pela simples distribuição de sacramentos, mas pela resposta a um chamado de discipulado missionário que se realiza numa intensa vida de fraternidade aberta a todos. Jamais essa fraternidade constituirá círculos fechados. 

Neste sentido, a perspectiva da paróquia missionária pode representar um caminho de renovação para a comunidade eclesial, como aponta o Documento de Aparecida (cf. DAp 173), entretanto as relações acontecem nas comunidades. Desta maneira a paróquia deve ser “rede de comunidades” (DAp 172), que faz sentir à pequena comunidade a pertença a uma comunidade maior paroquial. 

Compreendemos que nenhuma comunidade deve isentar-se de entrar decididamente, com todas as forças, nos processos constantes de renovação missionária e de abandonar as ultrapassadas estruturas que já não favoreçam a transmissão da fé (DAp 365).