Warning: getimagesize(/home/storage/8/fa/ea/xaverianos/public_html/images/foto/fazer-do-mundo-uma-família-1024x988.jpg): failed to open stream: No such file or directory in /home/storage/8/fa/ea/xaverianos/public_html/plugins/content/social2s/social2s.php on line 1632

Warning: getimagesize(/home/storage/8/fa/ea/xaverianos/public_html/images/foto/fazer-do-mundo-uma-família-1024x988.jpg): failed to open stream: No such file or directory in /home/storage/8/fa/ea/xaverianos/public_html/plugins/content/social2s/social2s.php on line 1632

Warning: getimagesize(/home/storage/8/fa/ea/xaverianos/public_html/images/foto/fazer-do-mundo-uma-família-1024x988.jpg): failed to open stream: No such file or directory in /home/storage/8/fa/ea/xaverianos/public_html/plugins/content/social2s/social2s.php on line 1632

Warning: getimagesize(/home/storage/8/fa/ea/xaverianos/public_html/images/foto/fazer-do-mundo-uma-família-1024x988.jpg): failed to open stream: No such file or directory in /home/storage/8/fa/ea/xaverianos/public_html/plugins/content/social2s/social2s.php on line 1632

Fazer do Mundo uma só família

  • Rafael Lopez Villasenor
  • Artigos
0
0
0
s2smodern
0
0
0
s2smodern
powered by social2s

O Concílio Vaticano II no documento Gaudium et Spes (GS) profere que, a Igreja sente-se unida a toda a humanidade, não apenas com os que invocam o nome de Cristo (GS, 2), mas também com os não-cristãos;

portanto, as alegrias e as esperanças, as tristezas e as angústias de todos os que sofrem, são também as alegrias e as esperanças, as tristezas e as angústias de toda a Igreja. Logo a preocupação do bem estar não é apenas para com os católicos, mas com o mundo inteiro, isto é com toda a família humana e com todas as realidades com as quais se vive (Cf. GS 1).

No século XXI, vivemos constantes transformações e novos desafios, que criam angustias, tristezas, esperanças e alegrias, o que pode suscitar constantes perplexidades e questionamentos. As rápidas mudanças, em parte, são fruto das novas tecnologias.

A chegada da internet, dos celulares, das redes sociais, entre outras tecnologias, influenciam a sociedade e mais diretamente a juventude; facilitando as informações, anulando as barreiras geográficas e culturais da humanidade, esta nova realidade, pode facilitar o sonho de fazer do mundo uma só família, do mesmo modo, facilita a instaurar a fraternidade universal, mas também as novas tecnologias podem proporcionar uma maior distância entre pobres e ricos, acentuando ainda mais as diferenças.

Vivemos num mundo globalizado, que desafia para uma visão universal dos problemas mundiais. Somos cidadãos universais que precisam cuidar do planeta como a casa da humanidade, como nossa família. Hoje, o missionário(a) é chamado(a), mais do que nunca, por vocação, a ser universal, a globalizar a solidariedade; é a pessoa que tem responsabilidade não só sobre si, sobre a própria família e comunidade, mas especialmente com o mundo inteiro, através de opções, atitudes e compromissos concretos.

Numa época de globalização, não é mais possível pensarmos apenas, em termos locais, regionais, nacionais ou continentais.

É preciso, portanto, sermos educados para a espiritualidade universal, o que significa pensar mundialmente e começar a agir localmente. Somos chamados a viver e acolher a história de todos os povos, sendo construtores do Reino de Deus, trabalhando pela paz e a fraternidade universal, fazendo a opção preferencial pelos pobres e pelos oprimidos da humanidade, no meio dos não-cristãos, enfim, fazendo do mundo uma só família.

Para São Guido Maria Conforti para fazer do mundo uma só família era necessário que a fraternidade fosse proclamada, ela tem a força de derrotar todas as barreiras que se elevam entre os povos, tem a proposta de tornar todos os homens uma só família, sem destruir a nacionalidade e todos os relativos direitos.

Como Cristãos todos somos convidados a fazer do mundo uma só família, derrubando muros e construindo pontes entre os povos e as nações.

Sendo construtores do Reino de Deus!

Rafael Lopez Villasenor.

Missionários Xaverianos