Santo o pai… santos os filhos!

  • Alfiero Ceresoli
  • Artigos
0
0
0
s2smodern
0
0
0
s2smodern
powered by social2s

Estava em Abaetetuba para a missão preparatória à ordenação de Pe. Ivanildo, quando fui convocado pelo bispo, dom José Maria Chaves dos Reis, para me comunicar que pretendia abrir o processo sobre a vida, virtudes e fama de santidade de dom Ângelo Frosi.

Seria para ele uma omissão grave, assim falava repetidamente: «Tenho encontrado, ao assumir a Diocese, uma devoção sincera, profunda e difusa ao falecido bispo dom Ângelo». Insistiu para que eu fosse o postulador. Não aceitei porque achava importante que o “ator” fosse a diocese. Prometi, porém, de ajudar em tudo o que fosse necessário. De fato, durante este ano, preparei todas as práticas preliminares que o postulador, o Pe. Francisco Correa Moraes, levou para Roma.

Aos 28 de setembro de 2017 a Congregação pela causa dos Santos enviou o “Nihil Obstat”, ou seja, não houver nos arquivos romanos algo que impedisse a abertura do processo. O bispo decidiu que a abertura se celebrasse no dia da padroeira da diocese, Imaculada Conceição de Maria Santíssima, pedindo-me de ajuda-lo a realizar tudo conforme prescrevem as praxes da Congregação para a causa dos Santos.   Por isso viajei para Abaetetuba, posei na casa dos Xaverianos, mas toda manhã ia na cúria a trabalho com o postulador, pe. Francisco, assim que tudo ficou pronto para o dia 08 de dezembro de 2017.

Na catedral lotada, muita gente teve que ficar na praça ou olhando pelas janelas. Depois de ter rezado as laudes, abriu-se oficialmente o processo, composto de um tribunal de cinco pessoas, para responder à causa: dom Ângelo Frosi de verdade foi um discípulo de Jesus Cristo fiel até ao heroísmo nos casos em que fosse necessário?

20171208 100454Nossa Família Missionária está vivendo um momento histórico, abençoado e extremamente significativo. Parece-me que Deus esteja enviando sinais a uma comunidade de consagrados a Deus para a Missão um tanto desanimados para nos dizer com o profeta: «Vejam que estou fazendo uma coisa nova: ela está brotando agora e vocês não percebem?» (Is 43,19)

Não percebem? Um processo se abre sobre santidade de uma xaveriano em América Latina, outro acaba de fechar-se sobre o martírio de três xaverianos na África; um processo está para se concluir com a declaração da heroicidade das virtudes na Europa: Pedro Uccelli… Mal se passaram cinco anos da inscrição do Fundador no elenco dos santos….

Não são estes sinais fortes para nos dar ânimo em trabalhar para as vocações, firmes na fé em que recebemos um dom do Espírito Santo, um carisma, uma espiritualidade, uma estrada de santidade de que hoje a Igreja está precisando?

A Igreja que declara valioso este caminho, o caminho que leva a Jesus Cristo Missionário do Pai.

Pe. Alfiero Ceresoli s.x.

20171205 173628