Noite de Natal no Vaticano: Jesus é mais forte que as trevas

0
0
0
s2smodern
0
0
0
s2smodern
powered by social2s

O papa Francisco convidou os católicos a enfrentar com ternura as circunstâncias mais difíceis da vida, a mostrar humildade em qualquer conflito e a deixar-se querer por Deus para poder ver a luz em um mundo de trevas.

Esta foi a mensagem transmitida por Jorge Bergoglio na homilia proferida durante a celebração da Missa do Galo na Basílica de São Pedro, no Vaticano. A cerimônia começou às 21h30 (horário local), e participaram cerca de 10 mil pessoas, dentro da Basílica e na Praça São Pedro. Transmitida ao vivo por rádio, TV e ‘streaming’ para vários países do mundo, pela primeira vez, algumas emissoras passaram o evento em 3 dimensões (3D).

A cerimônia A missa teve início com a procissão do Pontífice até o altar-mor, ao som da Kalenda, o tradicional canto grego que recapitula o período desde a Criação até o nascimento de Jesus. Naquele  momento, os sinos de São Pedro ressoaram para anunciar a natividade. Em sua homilia, o Papa afirmou que a chegada de Jesus ao mundo foi uma grande luz que iluminou os povos e dissipou a escuridão que inundava a Terra desde o primeiro crime da humanidade, quando a mão de Caim, cegado pela inveja, feriu de morte seu irmão Abel.

Discernimento

“Nesta Santa Noite, ao contemplar o Menino Jesus nascido e colocado numa manjedoura, somos convidados a refletir: Como acolhemos a ternura de Deus? Deixo-me aproximar dele, deixo-me abraçar por ele ou impeço que Ele se aproxime?”, questionou. “Temos a coragem de acolher com ternura as situações difíceis e os problemas de quem está ao nosso lado, ou preferimos soluções impessoais, talvez eficazes, mas sem o calor do Evangelho?”, prosseguiu Francisco. “Quanta necessidade de ternura o mundo tem hoje!”. 

O Papa pediu a graça da ternura nas circunstâncias mais duras da vida:

“Senhor, conceda-me a graça da ternura nas circunstâncias mais duras da vida; dê-me a graça da proximidade frente a toda necessidade; da doçura, não importa qual seja o conflito”. Francisco exortou ainda os fiéis a abandonarem ‘atitudes de impasse’, assim como ‘a arrogância’ e a ‘soberba’, limitações que admitiu encontrar, inclusive, entre seus colaboradores no governo da Igreja. 

No final da cerimônia, o Bispo de Roma carregou o Menino Jesus entre seus braços e o depositou em uma manjedoura instalada na Basílica Vaticana.


Fonte: Rádio Vaticano.