Viver a experiência de Emaús na vida consagrada

  • Evanderson Luiz de Abreu
  • Novidades
0
0
0
s2smodern
0
0
0
s2smodern
powered by social2s

Aconteceu em Aparecida- SP na casa da Mãe Aparecida o Iº Congresso Nacional da Vida Religiosa Consagrada, que teve como tema: “Assumir o núcleo identitário da Vida Religiosa Consagrada: atitude profética, processo mistagógico” e como lema a passagem dos discípulos de Emaús “Não ardia nosso coração quando Ele nos falava pelo caminho?” (Lc. 24, 32).

Estavam presentes mais de dois mil consagrados e consagradas do Brasil, contou com a presença marcante e significativa de Dom Raimundo Damasceno, Arcebispo de Aparecida- SP e Presidente da CNBB; de Dom Jaime Spengler, Arcebispo de Porto Alegre - RS e bispo referencial para a Vida Religiosa na CNBB; de Dom Pedro Brito Guimaraes, Arcebispo de Palmas – TO e presidente da comissão dos ministérios ordenados e vida consagrada; de Dom Sergio Braschi, Bispo de Ponta Grossa – PR e Presidente da comissão para Ação Missionária e Cooperação intereclesial da CNBB e de Dom José Darci Ancioli, bispo auxiliar de Aparecida. Além da presença dos bispos, o congresso também contou com a presença da Irmã Mercedez Casas, fsps presidente da CLAR (Conferencia Latino-Americana dos Religiosos).

No primeiro dia fomos convidados pelo Pe. Geraldo Kolling, SJ a renovar, resignificar, reanimar a nossa congregação e o nosso coração. Pe. Kolling fez o resgate da história da Conferência dos Religiosos no Brasil, pois como a CNBB a CRB foi uma das primeiras organizações criadas com o espírito renovador suscitado no Vaticano II.

Pe. Paulo Suess nos apresentou as Cartas “Alegrai-vos” e “Perscrutai” preparadas pela Congregação do Religiosos e pelo Papa Francisco que estão sendo e serão a Luz para este ano da graça que estamos vivenciando como religiosos e religiosas do mundo inteiro. Pe. Suess nos lembrou que com a Igreja e como a Igreja somos peregrinos vigilantes, místicos militantes e Profetas de uma Igreja em Saída.

crb1

No segundo dia refletimos sobre a passagem do mistério a mistagogia. Ir. Annette Havenne nos propôs a cada vez mais adentrar no mistério, a entrar na trama da vida resignifica-la com os olhos de Jesus e com os valores do Evangelho. Ir. Havenne nos recomendou de não esquecer que somos fermento e que não devemos apenas dar pão, mas ser pão.

A vida Consagrada é chamada a ser PÃO!

Profª Rosemary Costa, PUC RJ fez nos adentrar na mistagogia cristã afirmando que Deus se revela à todos, esse revelar faz parte do processo de mistagogia. Segundo Profª Rosemary “Ou somos místicos ou não somos nada”. Pe. Thomaz Hugles,svde e Ir. Zenilda Petry, ifsj nos proporcionaram a meditação da Palavra de Deus através do método da Lectio Divina do texto bíblico de 1RS 19, 1-18, seguindo os quatro passos deste método, no terceiro passo houve a partilha nos grupos formados entre os congressistas.

À noite no Santuário da Mãe Aparecida houve a Solene celebração da Luz que nos recordou que a Vida Religiosa consagrada deve ser Sal da Terra e Luz do Mundo e perceber como os discípulos de Emaús quando Cristo nos fala.

No terceiro dia fomos convidados a partir da esperança para a alegria. O Ir. Afonso Murad,fms nos apresentou alguns desafios da Vida Religiosa hoje e algumas perspectivas para o presente e o futuro na vida religiosa consagrada inserida na Igreja e na sociedade no Brasil e no mundo. Ir. Murad nos recordou que a vida religiosa na formação inicial e permanente deve valorizar a cada pessoa e não mais pensar em números e sim em qualidade. Vivemos num mundo de mudança de época e necessitamos acompanhar o mundo, não querendo chegar à frente, mas juntos, não esquecendo que devemos ser profetas, místicos e “em saída”, afirma Ir.Murad. 

A presidente da CLAR Ir. Mercedez Sánchez, fsps expôs as luzes e esperanças na vida consagrada da América Latina e afirmou que o ícone bíblico da CLAR é a figura da família de Jericó (Marta, Maria e Lázaro), com um olhar especial a imagem da Ressurreição de Lázaro que é convidado pelo Cristo a sair do túmulo e tirar as faixas para anunciar as maravilhas de Deus na sua vida.

Pe. Estevão Raschetti, sx e Pe. Joaquim Andrade,svde organizaram um momento muito rico de partilha do trabalho missionário de algumas e alguns consagradas e consagrados que experimentaram a graça das comunidades intercongregacionais, comunidades inseridas, e experiência de missão Ad gentes. 

A celebração Eucarística deste dia teve um momento muito profundo, pois foi enviada para o Haiti a Ir. Marlene Avanzi que está de partida para trabalhar no meio daquele povo sofrido que desde o terremoto há cinco anos ainda não conseguiu se estabilizar, Ir. Marlene parte em nome da CRB  e se juntará a um grupo de irmãs que já estão no Haiti desde o terremoto.

Há noite tivemos uma grande festa com o lançamento de alguns livros e com o Show de Zé Vicente que esteve conosco todos os dias do congresso partilhando a vida e a missão. Também se fizeram presentes no encontro alguns compositores (as) e cantores (as) da nossa musica católica no Brasil como o Pe. Zezinho e as Irmãs Mirian Kolling e Custódia Cardoso.

crb4

No quarto e ultimo dia deste grande encontro participamos da Celebração Eucarística no Santuário Nacional e logo após foi apresentada pela equipe interdisciplinar da CRB uma retrospectiva do congresso, onde a CRB lançou uma nota em favor da reforma politica e mandou uma carta ao Papa Francisco que com muita alegria e disponibilidade decretou este ano como o Ano da Vida Consagrada, afirmando que

os consagrados devem “Olhar com gratidão o passado”, “viver com paixão o presente” e “abraçar com esperança o futuro”.

Estavam presentes neste encontro os seguintes xaverianos:  o Superior Regional dos Missionários Xaverianos no Brasil Sul, Pe. Domenico Borroti; o vice-regional e reitor da filosofia Pe. Rafael Lopez Villasenor; o mestre dos noviços do Brasil e conselheiro, Pe. Alfiero Ceresoli; o Diretor executivo do CCM (Centro Cultural Missionário), Pe. Estevão Raschietti e os Noviços Marcelo Ávila, Carlos Eduardo Amorin e Evanderson Luiz de Abreu. As Missionárias de Maria Xaverianas também se fizeram presente, a Superiora das Irmãs no Brasil Sul, Ir. Bernadete dos Santos e a Ir. Téa Frigerio representando as irmãs do Brasil Norte.

Agradecemos a Deus por estes dias de partilha, amizade, reflexão e comunhão entre os participantes desde congresso e confiamos nossa vocação sob a Proteção da Virgem Mãe Aparecida, Padroeira do Brasil e a Virgem de Guadalupe, Padroeira da América para que possamos “manter viva nossa identidade” como consagrados e consagradas e cultivar a “mística do encontro” que nos faz caminhar a fazer do mundo uma só família!