Como Maria, gestar um mundo Novo

0
0
0
s2smodern
0
0
0
s2smodern
powered by social2s

O mês de maio finalizou há alguns dias e a missão de refletir a cerca da identidade na Juventude missionária xaveriana JMX nos foi concedida, o mês de maio para a paróquia de São João Batista de Nova Laranjerias, principalmente para os jovens é um mês sempre repleto de atividades, sendo assim optamos por viver o subsídio, colando na prática o desejo de São Guido de fazer do mundo uma única fámilia e carregando juntamente em nosso coração os sonhos de Deus para a humanidade. Desenvolvendo ao longo de mês não somente um único encontro, mas procurando vivência e profundo mergulho em busca da identidade missionária Xaveriana. 

Também, maio foi um período total e completo de devoção a Maria, tempo de coroação da rainha e época de reflexão acerca do servir, os jovens da paróquia São João Batista realizarão ao decorrer do mês diversas atividades, em torno do tema proposto Como Maria, gestar um mundo Novo – Jo 2,1 - 11, sendo servos enviados do senhor, começamos nossas atividades no dia 03 de maio com o grupo de oração onde a Mãe Maria intercedeu para que a chama do Espírito Santo queimasse em nossos corações, chama que muitas vezes deixamos diminuir, dia 04 foi marcado pelo retiro realizado em uma das cidades vizinhas de Nova Laranjeiras, Diamante do Sul onde Maria teve papel central na interseção pelos jovens que estavam no retiro. Maio também foi marcado pelo dia das mães onde o grupo de jovens organizou um jantar em honra a elas, em certo momento foi trabalhado a conexão que Maria mãe de Jesus tem com todas as mães, atingindo o máximo da conexão com a entrada da imagem trazida pelos jovens. E no dia 01 de junho encerramos o ciclo de encontros de maio com nosso encontro mensal que a partir da mesma data tornou-se de 15 em 15 dias, após tamanha reflexão compreendemos que Como Maria, devemos gestar o mundo servindo. Envolvendo-nos inteiramente em prol da nossa sociedade.

Seja a atitude de vocês a mesma de Cristo Jesus, que, embora sendo Deus,
não considerou
que o ser igual a Deus
era algo a que devia apegar-se; mas esvaziou-se a si mesmo,
vindo a ser servo,
tornando-se semelhante
aos homens. 
Filipenses 2:5-702020202