Missionários do Paraná, além fronteiras

0
0
0
s2smodern
0
0
0
s2smodern
powered by social2s

O diácono Pedro e a esposa Salete Lang, de Ponta Gorssa (Paraná), embarcaram em 28 de fevereiro, para a Missão Ad Gentes na Guiné Bissau. Eles vão trabalhar na diocese de Bafatá, que tem como bispo a Dom Pedro Zilde (natural de Londrina), para realização da Missão Católica na cidade de Quebo.

Nos próximos dias também embarca o diácono Metódio Retexin, de Umuarama (PR), além da Eliane, leiga de Curitiba, assessora da Infância Missionária. Eles fazem parte do projeto missionário da Igreja do Paraná com a diocese de Bafatá.

As maiores dificuldades estão relacionadas ao calor e à comunicação, pois, apesar de o idioma da Guiné Bissau ser o português de Portugal, no dia a dia a população se comunica por meio das línguas das etnias. O criolo, formado pela mistura do português com dialetos locais, foi ensinado aos enviados para ajudar na comunicação com a população local.

As missas em Quebo têm forte participação de crianças e jovens e são celebradas em criolo, dialeto da Guiné Bissau. Há uma grande diversidade religiosa. Os cristãos são a minoria por aqui, e ainda carregam fortes costumes da religião tradicional.

Mesmo nos muçulmanos que são maioria nesta cidade, ainda existem laços fortes da religião tradicional, sobretudo, nos ritos e na forma de lidar com a morte.