“Do sentido da vida aos frutos da ternura de Deus”

0
0
0
s2smodern
0
0
0
s2smodern
powered by social2s

A pessoa humana se concretiza na medida de suas buscas, movida pelos sonhos, projetos, que implicam sempre em opções pessoais. Identificar esta inquietude e permitir vivenciar configura-se o primeiro passo de quem acolheu a vida como dom.

Tal reconhecimento também se permeia do medo, conflito, característica natural frente ao desconhecido. O futuro concentra em si o mistério, mas apresenta-se também como convite a adentrá-lo para saborear a novidade. A dinâmica da vida segue esse horizonte.

A vocação humana compreendida numa perspectiva religiosa tem a característica de ser sempre uma resposta ao chamado do Mestre. Em cada modalidade de vida, a resposta ao chamado tem sua beleza e sua exigência. Isso lhe confere a identidade do discipulado, do seguimento.

Com o intuito de proporcionar aos jovens uma reflexão a respeito da própria vida como vocação, a Comunidade Xaveriana de Filosofia (Curitiba-PR) realizou nos dias 31 de Outubro a 02 de Novembro de 2015, o Estágio Vocacional. Participaram desta vivência, os jovens: Ailton (PR); Leonardo (MG); Gleucon (Piracicaba-SP); Erick, Igor, Juninho (Hortolândia-SP).

O encontro iniciou com o café da manhã no sábado (31.10) e seguiu com a reflexão as 9:00hs, conduzidas pelo Pe. Crispin e Pe. Domingos, com as temáticas: 1) “Do sentido da vida aos frutos da ternura de Deus”- Se refletiu elementos do Projeto Pessoal de Vida, utilizando-o como instrumento para identificar o apelo de Deus na realidade. Frente a este clamor, a vocação é sempre uma resposta suscitada por Ele. 2) “Do discipulado para o apostolado” – Iluminados pelo Documento de Aparecida e do Carisma Xaveriano, partilhou-se a vivência desta dimensão presente em toda vocação. Do encontro cultivado com Aquele que chama, brota sempre a missão.

Entre partilha de vida, oração, celebração, visitas, o estágio vocacional apresentou a proposta do carisma xaveriano. No encontro nutrido com o Crucificado, a vocação missionária de Guido Maria Conforti concretiza-se como resposta ao chamado de Deus. Animado pelo sonho missionário de São Francisco Xavier, coloca-se a serviço, reconhecendo ser urgente partir para levar Cristo aos lugares onde ainda não o conhecem.

Nesse mesmo sentimento caminham os Xaverianos, filhos de São Guido Maria Conforti. É com alegria que acolhemos cada um dos jovens que propôs a estar conosco nos dias de convivência, e nos despedimos impelidos pelo mesmo ideal que nos coloca em comunhão: anunciar Jesus Cristo ao mundo inteiro.

Que o ardor missionário despertado em vossos corações cresça sempre mais, para ‘fazer do mundo uma só família!’.