Encontro com cardeal de Aviz, reúne cerca de 900 Consagrados em Curitiba

0
0
0
s2smodern
0
0
0
s2smodern
powered by social2s

Cerca de 900 consagrados e consagradas aguardam com ansiedade o encontro com o prefeito da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica, dom João Braz, cardeal de Aviz, entre os dias 28 e 29 de agosto.

O prefeito, que se encontra no Brasil para visitar familiares, manifestou o desejo de se encontrar com a Vida Consagrada do Brasil para conversar, partilhar experiências, trocar ideias e refletir sobre o Ano da Vida Consagrada, proposto pelo papa Francisco, para 2015, e fazer um bate-papo sobre a primeira carta circular em preparação a este ano, intitulada “Alegrai-vos”.

vcrpr

O coordenador regional da Conferência dos Religiosos do Brasil de Curitiba (PR), padre Antonio Ramos de Moura Neto, da Congregação dos Oblatos de São José, falou sobre as motivações de tamanha adesão por parte dos consagrados. “Em primeiro lugar, o grande numero de participantes neste encontro se deve ao Ano da Vida Consagrada.

Outra razão, ainda segundo Neto é que todas as congregações religiosas  “querem uma  identidade melhor definida, uma animação mais profunda e,  saber de um encontro com a presença do cardeal e se encontrarem como religiosos para conversar, dialogar sobre a VR é um fator muito importante”.

Ao ser questionada sobre as expectativas para o Ano da Vida Consagrada do Brasil especificamente, a superiora provincial da Província da Santíssima Trindade, da Congregação da Divina Providência e membro da coordenação da CRB de Curitiba, Irmã Rita Maria Küster Boni, disse esperar que seja um ano que favoreça a conversão.

“Que seja um momento de buscarmos  as raízes mais profundas das nossas opções de Vida Consagrada, busca de coerência, ser um sinal profético na realidade do mundo de hoje. Momento de revisão de vida”, relatou.

O Ano da vida consagrada deve ser, segundo Irmã Rita, também,  um momento celebrativo. “Quero dizer, de júbilo, de dizer para as pessoas que sou feliz com a vocação que escolhi, sou feliz por me encontrar com outros religiosos, e poder convidar outras pessoas a seguirem este caminho”, enfatizou. A vocação do Irmão religioso terá um destaque no Ano da Vida Consagrada através de um documento que será lançado no Vaticano, versando sobre o papel e o lugar desta vocação na Igreja.

Irmão da Congregação dos Irmãozinhos de Maria, o marista Alvanei A. Santana Finamor, espera que se destaque o valor e a importância do  religioso irmão  na Igreja. “Deveríamos refletir sobre a vocação do irmão, a sua identidade e falar para os jovens dessa nossa vocação de encantamento, porque o Irmão tem que se  deixar enamorar todos os dias pela missão e pela presença de Cristo que se faz carne e osso no nosso meio”, afirmou.

Ainda de acordo com Finamor, o Ano da Vida Consagrada deve ser um ano de quebra das estruturas da Vida Religiosa, a tal ponto que  leve os consagrados a uma saída de suas casas, para descortinar o olhar e sentir a vida religiosa de um novo jeito, saindo dos convento e indo para o meio do povo. “Acho que está na hora de tirar o mofo que a Vida Religiosa  carrega e nos revestirmos de um novo jeito para encantar e estimular os jovens a fazer opção por este estilo de vida”.

Assessoram o encontro o prefeito da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica, cardeal dom João Braz de Aviz, o religioso da Ordem dos Servos de Maria, doutor em Teologia e professor na Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), frei Clodovis Boff, osm, e o Abade do Mosteiro Trapista de Campo do Tenente-PR,  dom Bernardo Bonowitz, ocs.

FONTE: POM.